Islândia – Roteiro 5 dias de carro pelo Sul com valores
Europa Islândia destaque 1

Islândia – Roteiro 5 dias de carro pelo Sul com valores

Islândia sempre foi um destino dos sonhos. Sonhos daqueles bem grandes, de topo da lista. Colocar os dois pés, corpo e alma naquele país foi muito significativo e emocionante. Aquele lugar tem um conjunto de belezas fora do comum e isso que sempre nos fascinou: formações rochosas impressionantes, a pouca vegetação que parece alienígena, a quantidade de cachoeiras de todos os tamanhos e forças, vulcões, crateras, terra vermelha, neve e praia de areia preta… tá bom, ou querem mais?

Já é de se esperar também que numa terra tão única e mágica os fenômenos naturais seguem todo tipo de linha: avalanches, vulcões ativos, tempestades de areia, ondas gigantes e por aí vai. Não à toa, ao programar nossa viagem tomamos as devidas precauções ao escolher todos os seguros de viagem. Uma dica sobre a reserva do seu seguro, reservando pelo nosso link vocês ainda ganham 5% de desconto no seguro com o código: SEATBYTHEWINDOW! E tivemos muita atenção ao planejar as rotas antes de ir e ao chegar em terras islandesas, para verificar se precisaríamos mudar nosso cronograma (e desviar ou cancelar alguma rota).

Mas fique tranquilo, todo paraíso precisa de seus cuidados! E vamos dar o manual de instruções para curtir o sul da Islândia de carro, assim como nós fizemos. No total rodamos em torno de 1.800 Km!

E não é novidade que além de absurdamente linda, a Islândia é um destino caro. Nós estabelecemos nossas prioridades de gastos e tivemos que abrir mão de coisas para baratear (abrimos mão de ir a restaurantes, por exemplo). Mas uma boa dica geral para você reduzir BEM os gastos é fazer essa viagem em grupo de 4 ou 5 pessoas (para caberem em 1 carro, rs). Assim conseguem dividir os maiores investimentos que são transporte e hospedagem.

 

Resumo do roteiro:

– Dia 1: Roteiro “Golden Circle”
– Dia 2: Roteiro pelo sul; Reykjavik – Nupar
– Dia 3: Roteiro pelo sul; Nupar – Jokulsarlon – Skaftafell – Reykjavik
– Dia 4: Roteiro pelo oeste; Reykjavik – Snæfellsjökull National Park
– Dia 5: Aeroporto

 

Como chegar na Islândia?

Não existem voos diretos do Brasil para a Islândia. Optamos por Londres como ponte e de lá seguimos. Compramos as passagens para Londres pela Norwegian, uma companhia low cost que agora tem voo direto do Brasil. Fizemos o esquema mais econômico possível: sem bagagem despachada e sem refeição, já que o horário do voo era bem tarde e já teríamos jantado. Como a operação da Norwegian no Rio de Janeiro era super recente (estava funcionando apenas há 5 dias), não existia o totem para o autosserviço de check-in. Precisamos fazer da forma tradicional e o peso das nossas bagagens foi rigorosamente conferido: 8kg para o mochilão e 2kg para uma pequena bolsa de mão.

De Londres voamos pela Iceland Air. Fizemos de tudo para comprar o voo da WOW Air que era a empresa low cost da Islândia, mas não conseguimos achar nenhum voo que se encaixasse. No fim das contas, acabamos dando uma sorte danada. A WOW Air cancelou vários dos voos marcados exatamente na semana da nossa viagem e poderíamos ter sido nós perdendo o voo. Logo após esses episódios, a empresa inclusive declarou falência e encerrou suas atividades.

Da Islândia, seguimos para outros destinos europeus, por isso não compramos a nossa passagem de volta para o Brasil junto com a de ida. Acabamos voltando de Copenhague pela TAP, mas sugerimos a volta também por Londres pela Norwegian, se quiser economizar.

 

Valores:

  • Passagem Norwegian ida Rio de Janeiro-Londres: R$ 1152,00 (por pessoa)
  • Passagem Iceland Air ida Londres-Kleflavik: R$ 523,00 (por pessoa)
  • Passagem Iceland Air ida Kleflavik-Londres: R$ 395,00 (por pessoa)

 

Kerid Crater, Islândia

Aluguel de carro na Islândia

Primeiro de tudo: por que escolhemos ir de carro? Existem duas maneiras de conhecer a Islândia se você tem o tempo bem contadinho: carro ou agências de viagens. A pé você não conseguirá chegar às atrações, mas se tiver tempo e disposição de curtir a ilha de bicicleta damos a maior força do mundo. Inclusive é outro sonho nosso conhecer o restante da ilha com esse tipo de transporte, só por favor faça isso no verão, rs!

O carro foi então nosso maior investimento da viagem! Não poupamos dinheiro com isso, dado todos os fenômenos que acontecem no país e que citamos lá em cima. Alugamos um carro 4×4, para podermos ter a tranquilidade de atravessar qualquer tipo de estrada se fosse preciso. Além disso, prezamos bastante pelo nosso conforto, já que a maior parte do tempo estaríamos sentados no carro e nos deslocando pelas estradas. Também não poupamos no seguro, fizemos o completão. Veja bem: os ventos fortes por lá arrancam portas dos carros sem pudor. Preferimos não contar com a sorte!

Não irá faltar carro se você acabar reservando em cima da hora, existem inúmeras locadoras na Islândia. Porém, é importante fazer a reserva do carro com antecedência para garantir uma chance maior de encontrar boas opções de veículos com preços melhores. Reforçamos essa dica ainda mais se você pretende ir em alta temporada, de junho a agosto, uma vez que nessa época tudo fica mais caro – inclusive hospedagem e passagem aérea. 

Sobre a escolha do carro:

se você estiver viajando no inverno, entre novembro e março, definitivamente recomendamos alugar um 4×4, já que as estradas estarão completamente cobertas de neve. Outra situação em que não há opção a não ser escolher pelo 4×4 é se você quer se aventurar pelo interior, que é acessado pelas chamadas F-roads. Essas estradas estão abertas somente no verão e só é permitido transitar por lá com carros robustos como os 4×4.

Em resumo: sugerimos que só opte pelo carro 2×2 se você for no verão e pretende rodar somente pela capital, Reykjavík, e no máximo para fazer o roteiro Golden Circle, que é bem famoso e turístico no sul da Islândia. Em todo caso, nós recomendamos que ainda assim avalie bem a escolha. Fomos quase no verão (em abril) e os ventos são muito, muito fortes, o que nos leva a acreditar que mesmo no verão um carro mais pesado é o mais aconselhável.

Tivemos uma excelente experiência com a nossa locadora, a Lagoon. Ela é próxima ao aeroporto e está incluso um transfer aeroporto-locadora na ida e na volta. Não tivemos nenhum tipo de problema com o nosso carro e os atendentes foram ultra atenciosos, nos deram várias dicas de segurança nas estradas. Inclusive eles que nos orientaram a checar três sites importantes, para verificar as condições dos ventos, se há algum bloqueio nas estradas, etc; todos os dias antes de iniciarmos o trajeto: safetravel.is, vedur.is, road.is. E assim fizemos!

_

Uma observação bem importante para você economizar: para diminuir um pouco do nosso custo com o carro, optamos pelo carro à diesel. O diesel é consumido mais lentamente e o valor dele é mais barato do que o da gasolina. Outra opção para economizar é alugar vans que já vem com cama e mini cozinha. Muita gente faz essa viagem e dorme no próprio carro, economizando também na hospedagem. Uma empresa conhecida por suas vans é a Kuku Campers.

Estacionamento

Muitas atrações das que fomos cobram para estacionar. Em Reykjavik, como não tínhamos garagem no hotel, precisamos parar na rua. Porém o estacionamento só era cobrado entre 9h e 18h e como sempre saíamos antes das 9h e chegávamos depois das 18h, não pagamos, com exceção de 1 dia que saímos às 09:30h.

 

Valores – coroa islandesa (em abril 2019) aprox. R$ 1,00 = 30,78 ISK ; 1,00 = 136,79 ISK:

  • Aluguel carro 4×4 para 5 dias com seguro completo pela Lagoon: 465,00 €
  • Média de gasto com Diesel para rodar 1.800 km em 5 dias: 16.000,00 ISK

 

Como são as estradas na Islândia?

Viajamos praticamente pela principal estrada do país, a Ring Road N1. Não pegamos nenhuma F-road, que são as estradas de acesso ao centro da Islândia.

A N1 é ótima de transitar, achamos bem sinalizada. Um detalhe muito importante é prestar atenção no limite de velocidade que é de 90km/h. Vai te dar vontade de correr, já que em boa parte do caminho é muito provável que pegue a estrada super vazia. Mas se segure, já que ela é muito bem controlada por radares e as multas são altíssimas por excesso de velocidade!

 

Documentação e moeda para viagem na Islândia

Brasileiros não precisam de visto para visitar a Islândia, esteja apenas com o seu passaporte em dia. É extremamente recomendado fazer o seguro viagem (em qualquer viagem, né pessoal). Preferimos fazer o de segunda melhor cobertura por se tratar de uma país onde fenômenos naturais diversos são muito comuns.

Além disso, se você vai fazer o roteiro de carro como nós fizemos, irá precisar sua carteira de habilitação internacional, mas é bem simples. Prazos e valores variam de cidade para cidade. No Rio de Janeiro, o esquema foi o seguinte: pagar um DUDA no site do Detran (R$ 144,68 em abril de 2019) e ela será entregue entre 1 e 3 dias úteis. A carteira é válida por 3 anos.

Sobre as moedas, preferimos levar tudo em espécie. Apesar disso, alguns estabelecimentos na Islândia só aceitam pagamento em cartão. Alguns hotéis, restaurantes pelo que vimos mas não fomos, e alguns postos de gasolina que tinham só o autosserviço. A gente sempre parava nos que tinham loja de conveniência e consequentemente aceitavam pagamento em dinheiro.

Como tínhamos alguns dólares guardados de viagens anteriores, levamos e fizemos o cambio para coroas islandesas em Londres, no nosso intervalo entre os voos. Nós tivemos que trocar de aeroporto (de Gatwick para Heathrow), e tínhamos 6h entre um voo e outro. Aproveitamos, no meio do caminho, para ir até a casa de câmbio Thomas Exchange que realmente estava com o melhor valor. Se você também for pegar o voo por Londres, recomendamos muito. 

 

Internet no celular na Islândia

Nosso voo chegou por Londres e lá compramos o chip da EE que funcionou praticamente em todos os lugares que passamos. Compramos o com 10gb de 4G e foi mais do que suficiente para os 19 dias de viagem (e eu usava todos os dias para postar no instagram). Apenas nas estradas mais remotas onde realmente não existia sinal de nenhuma operadora é que não tivemos acesso à internet. Já contando que passaríamos por essas situações, baixamos o mapa offline, no google maps, de todos os países que passamos no roteiro dessa viagem. Contamos com eles quando perdíamos o sinal de GPS.

 

Valores:

  • Chip internacional EE com cobertura para toda a Europa e 10GB de dados móveis: 20,00 Libras

 

Onde ficar na Islândia?

Procuramos hospedagens na Islândia do tipo apartamento no qual poderíamos cozinhar, lavar roupa, etc. Foi uma ótima opção para o esquema que fizemos na viagem, no qual fomos com mochilão, pouca bagagem e queríamos economizar com comida. Conseguimos um valor promocional para estadia em um flat do Apartment K, super bem localizado no centro de Reykjavík. O espaço é hiper bem equipado: tem uma cozinha muito completa com máquina lava louça ainda por cima, além de máquina de lavar roupa, ferro de passar, secador de cabelo, banheiro com shampoo, sabonete, etc. Cama aconchegante, sala espaçosa e além de tudo é um charme, moraríamos fácil em um desses, rs!

Na nossa programação, também fizemos um percurso muito longo pelo sul e achamos melhor reservar uma noite em um hotel no meio do caminho para não ficar cansativo. Ficamos no Fosshotel Nupar e essa foi a nossa extravagância da viagem, porque foi bem cara a diária. Mas a localização era perfeita para o nosso roteiro e comemos o MELHOR café da manhã de toda a viagem (lembrando que fizemos outros destinos europeus além da Islândia nessa viagem), valeu até por um almoço! O café era muito, muito completo, com várias opções de bebidas quentes, sucos, pães, iogurte com tudo o que tem direito, entre outros… tinha até máquina de waffle!

Fizemos nossas duas reservas pelo Booking. Se você fizer a reserva pelo booking pelo link disponível aqui, nada muda para você e você ainda ajuda o blog com uma pequena comissão, para que possamos nos manter! Caso você prefira, também pode alugar pelo Airbnb, e se for sua primeira reserva, você ganha desconto clicando aqui!

 

Valores:

 

Compras na Islândia

Não fizemos nenhuma compra por lá, já que os preços são realmente altos e depois da Islândia ainda teríamos mais dois destinos caros nessa viagem. Mas vimos uma dica que achamos válida seguir: comprar cervejas e outras bebidas alcoólicas no freeshop da Islândia é bem mais barato do que na cidade. Como adoramos provar bebidas locais, aproveitamos antes de sair do aeroporto para comprar um pack de cervejas que nos pareciam um pouco padrão. Mas achamos muito, muito deliciosas! Se você também curte, fica a dica: comprem a Föroya Bjór Páska Bryggj.

 

Valores – coroa islandesa (em abril 2019) aprox. R$ 1,00 = 30,78 ISK ; 1,00 = 136,79 ISK:

  • Pack com 6 cervejas Föroya Bjór Páska Bryggj no freeshop: 1599 ISK

 

GOLDEN CIRCLE
Dia 1 – roteiro de 5 dias na Islândia de carro

Nosso primeiro dia foi por um circuito bem turístico, o Golden Circle, mas adicionamos algumas paradas que nem todo tour faz. A primeira parada foi no Thingvellir National Park que é bem grande. Depois seguimos para ver o Geysir e o Strokkur, gêiser que está ativo e dá um espetáculo a cada poucos minutos quando jorra água quente pelos ares acima. Bem ao lado (fomos a pé de um para o outro) está a Gullfoss, uma cachoeira enorme que me impressionou muito com todo o seu poder natural. Seguindo de carro novamente fomos até a Kerid, uma cratera impressionante, com história mais impressionante ainda! E por último, vimos uma parte do parque Hveragerði onde tem rios e lagos com águas termais no meio de um vale lindo.

Demos uma pausa nas belezas para ir ao mercado Bónus (rs), uma rede econômica da Islândia, e fazer todas as compras da semana. Deixamos tudo no hotel, jantamos rapidamente e seguimos para fazer o nosso único tour com agência da viagem: a caça à aurora boreal! 

 

Valores – coroa islandesa (em abril 2019) aprox. R$ 1,00 = 30,78 ISK ; 1,00 = 136,79 ISK:

  • Lanche comprado no EAT do aeroporto de Londres para café da manhã do dia 1: 8 Libras
  • Compras no supermercado Bónus para 2 pessoas e comida para café da manhã, lanches e jantar de 4 dias: 8300 ISK
  • Estacionamento do Thingvellir National Park: 750 ISK
  • Ticket para entrada na Kerid: 400 ISK
  • Ticket para tour da Aurora Boreal com a agência Reykjavik Excursions: 4999 ISK (por pessoa)

 

 

ROTEIRO PELO SUL; REYKJAVIK – NUPAR
Dia 2 – roteiro de 5 dias na Islândia de carro

Nos dias 2 e 3 exploramos bastante o sul da ilha. O “destino final” da nossa rota do sul foi Jökulsárlón. A princípio, quando estávamos programando a viagem, pensamos em fazer o percurso até lá em 1 dia. Mas seria exaustivo demais e por tanto resolvemos dividir em 2 dias. Sendo assim, a nossa primeira parte do roteiro pelo sul foi de Reykjavik até Nupar, uma cidade/vila bem estratégica para os nossos planos e onde estava o Foss Hotel, que foi uma atração à parte já que o serviço era muito bom. Mas antes de chegarmos em Nupar, preparamos nossos lanchinhos na cozinha maravilhosa do nosso ap do Apartment K, pegamos umas cervejas para a noite e partimos na estrada. 

A primeira parada foi na famosa cachoeira Seljalandsfoss (que conseguimos andar por trás!). Depois, mesmo estando 2° graus, encaramos o choque térmico para entrar na piscina termal de Seljavallalaug que foi construída em 1923 e mistura águas muito geladas do rio próximo e as escaldantes do lençol freático, aquecidas pelo vulcão Eyjafjallajökull – resultando na agradável temperatura de 35°!

Depois do mergulho, seguimos para ver mais 2 cachoeiras: a também turística Skógafoss e a Kvernufoss, escondidinha, secret point que estava vazia quando chegamos. De lá, iríamos para a praia de Reynisfjara, porém vimos pelo site dos ventos que estava uma ventania muito forte por lá. Optamos por arriscar e tentar no dia seguinte para ver se pegaríamos melhores condições. Seguimos então na estrada direto para o Foss Hotel Nupar (que acorda os hóspedes até às 03:00h da manhã se a aurora boreal der o ar da graça! Infelizmente não tivemos essa sorte).

 

Valores – coroa islandesa (em abril 2019) aprox. R$ 1,00 = 30,78 ISK ; 1,00 = 136,79 ISK:

  • Estacionamento em Reykjavik (pernoite do carro – retiramos o carro após as 9h da manhã): 200 ISK
  • Estacionamento da Seljalandsfoss: 700 ISK
  • Chocolate quente na lojinha em Seljalandsfoss: 250 ISK

 

 

ROTEIRO PELO SUL; NUPAR – JÖKULSÁRLÓN – REYKJAVIK
Dia 3 – roteiro de 5 dias na Islândia de carro

Acordamos bem cedinho (como todos os dias, rs) no Fosshotel e ganhamos de presente uma luz da manhã incrível para admirar todo o grande e lindo vazio do entorno que não vimos ao chegar à noite. Tomamos um café da manhã dos campeões, com muitas, mas muita variedade de comida e bebida. Depois pegamos a estrada até Jökulsárlón, um lago onde fragmentos de glaciares deslizam pela água até a praia Diamond Beach. Na praia, os pedaços que não ficam derretendo sobre a areia negra, seguem de encontro ao mar. Não é pura poesia?

Depois dessa experiência linda, pegamos a estrada no sentido de Reykjavík novamente. Fizemos várias paradas: primeiro no Parque Nacional Skaftafell para fazer a trilha da cachoeira Svartifoss. Foi a cachoeira de beleza cênica mais impressionante na nossa opinião, e olha que é difícil eleger a coisa mais bonita nesse país haha! Nesse parque também está o maior glaciar da Europa (onde inclusive foram gravadas cenas do filme Interstellar) e é possível caminhar sobre ele! Porém, quando fomos, as condições não estavam favoráveis e preferimos não visitar.

_

Bom, saindo de Skaftafell fomos em direção ao Fjarðarárgljúfur Viewpoint, mas a estrada de acesso à ele estava fechada há dias devido às más condições do tempo. Por fim, fomos para a praia de Reynisfjara – que. lugar. absurdo. Uma formação rochosa diferente atrás da outra, areia negra, rochas saindo do meio do mar… foi de chorar de tão lindo. Estava ventando muito forte quando saímos da praia e a nossa próxima parada seria para ver o Dyrhólaey Viewpoint. Mas tínhamos certeza que lá por ser bem mais aberto e descampado do que a praia o vento nos castigaria ainda mais, no nível que nem sabíamos se conseguiríamos andar lá em cima. Por isso, resolvemos abortar essa missão, mas achamos que vale muito a pena incluir no seu roteiro.

A estrada de volta para Reykjavík já é mais do que uma super atração – vimos neve, campo de lava, enormes montanhas pontiagudas… tudo pelo caminho. Acabamos fazendo uma parada forçada para ver os cavalos islandeses lindos e peludos, com aquelas franjas enormes! Foi um entardecer muito especial.

 

Valores – coroa islandesa (em abril 2019) aprox. R$ 1,00 = 30,78 ISK ; 1,00 = 136,79 ISK:

  • Estacionamento Jökulsárlón: 600 ISK
  • Estacionamento Parque Skaftafell: 750 ISK
  • Souvenir do Parque Skaftafell: 400 ISK
  • Chocolate quente em Reynisfjara: 300 ISK

 

 

ROTEIRO PELO OESTE; REYKJAVIK – SNÆFELLSJÖKULL NATIONAL PARK
Dia 4 – roteiro de 5 dias na Islândia de carro

Dia mais intenso de estrada! Pegamos muitas horas seguidas para chegar ao Parque Nacional Snæfellsjökull, no oeste da Islândia. Levamos mais precisamente 4h direto para ir, mais o tempo nas paradas por lá e mais 4h para voltar. Só podemos dizer que valeu a pena, porque quando você acha que não vai mais se surpreender com a beleza da Islândia, ela se supera! Vimos muitos contrastes: praias com areia metade negra metade branca, muitas rochas com aspecto alienígena (rs), um vulcão ativo ao lado das praias, rochas absurdamente lindas no meio do mar de azul intenso, mais cachoeiras, a montanha Kirkjufell, com forma de “chapéu de bruxa” – que é o ponto mais fotografado do país… e por aí vai!

Voltamos muito cansados. Daniel que o diga, já que ele dirigiu sozinho todos os dias – não recomendamos! É bom planejar a viagem com pelo menos 2 motoristas, assim não fica exaustivo para ninguém. Mas também ficamos muito realizados.

 

Valores – coroa islandesa (em abril 2019) aprox. R$ 1,00 = 30,78 ISK ; 1,00 = 136,79 ISK:

  • Estacionamento no Parque Nacional de Snæfellsjökull: 700 ISK
  • Estacionamento em Kirkjufell: 600 ISK

 

 

REYKJAVIK – AEROPORTO DE KEFLAVÍK
Dia 5 – roteiro de 5 dias na Islândia de carro

Acordamos às 4h para arrumar os finalmentes no Apartment K, tomar um café rápido e pegar 40min de estrada até a Lagoon, nossa locadora, para devolvermos o carro. A locadora de carros pede que cheguemos pelo menos 1:30h antes do horário de embarque no aeroporto para eles terem tempo de conferir todo o carro e dar margem de tempo caso ainda tenha alguém na sua frente na fila de devolução/inspeção, etc. Chegamos lá às 5:15h, não precisamos passar por muita inspeção pois compramos o seguro completo. Então mesmo que houvesse algum dano com o carro, estávamos cobertos e por isso não tinha muito o que ver para nos cobrarem. De lá, o pessoal da Lagoon nos levou até o aeroporto e nos despedimos dessa terra mágica que temos certeza que queremos voltar para explorar mais. A Islândia é extremamente apaixonante!

Nossa única dor no coração (e doeu mesmo) foi não caminhar e curtir a capital dessa vez. Ainda mais para mim, que amo tanto experienciar cidades e ver espaços habitados de tantos jeitos. Mas, para essa nossa ida demos prioridade para ver as belezas naturais, extremas, puras e brutas. Da próxima, Reykjavík não me escapará!

 

Valores – coroa islandesa (em abril 2019) aprox. R$ 1,00 = 30,78 ISK ; 1,00 = 136,79 ISK:

  • Lanche no aeroporto: 390 ISK

 

Total gastos viagem Islândia:

No total, gastamos (por pessoa) nos nossos 5 dias de viagem cerca de R$ 5.050,00; aproximadamente 1.120,00 €.

 

E se você não dirige e não quer perder a oportunidade de ir para a Islândia, aqui no blog também temos um post de como aproveitar a Islândia sem carro, é só clicar aqui e conferir

 


Dicas para sua viagem!

Você sabia que você pode ajudar nosso blog com uma pequena comissão toda vez que reserva pelos nossos links? Assim a gente consegue se manter e trazer cada vez mais dicas para vocês!

🏨Reserve seu hotel pelo Booking.com

🏡ou então ganhe R$130 de desconto na primeira reserva do Airbnb (e R$49 de desconto numa experiência)

😷Não esqueça o seguro viagem, nós indicamos o  Seguros Promo 

e ganhe 5% de desconto com o código SEATBYTHEWINDOW

🚗 Vai fazer uma roadtrip? Sempre buscamos o melhor preço de aluguel de carros no Rentcars.com

Não deixem de seguir nosso instagram, para ficar sabendo de tudo que estamos fazendo por aí

Você viu recentemente ...

Laghetti di Cavagrande, a trilha que você precisa fazer em Avola, na Sicília.

Praia de Punta Lunga vista de longe em favignana italia

Favignana – O que fazer em uma das ilhas mais lindas da Sicília 

Múlafossur, Ilhas Faroé

Ilhas Faroé – Roteiro 5 dias de carro com valores

Llyn Idwal, País de Gales

País de Gales – Roteiro de 7 dias de carro com valores

Vista de cima do Arco Magno com três mulheres e um barco na agua em San nicola arcella na itália calabria

Sul da Itália – roteiro 15 dias com valores – Nápoles, Positano, Calábria e Sicília.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Contact Us

[contact-form-7 404 "Not Found"]