Peru – roteiro de Lima, Cusco e Machu Picchu
América América do Sul Peru

Peru – roteiro de Lima, Cusco e Machu Picchu

LIMA, a capital do Peru

 

Lima, é a clássica cidade grande, muita gente, muito carro, transportes públicos não tão eficientes, motoristas loucos, MUITO trânsito e atrações distantes umas das outras. Assim que chegamos na cidade tomamos um susto com os taxis, a maioria são bem destruídos devido ao trânsito caótico e ao estilo de direção na cidade. Em diversas pesquisas, antes de viajar, concluímos que andar de transporte público em Lima não é uma boa opção para o turista. Por isso, nos locomovemos apenas de uber.

 

ONDE FICAR

 

A maioria dos hostels e hotéis ficam em Miraflores, um bairro super lindinho da cidade. Ele fica em uma localização bem central às principais atrações de Lima, possui bons restaurantes por bons preços e supermercados. Nós recomendamos ficar no Hostel Puriwasi ou no Pariwana, todos muito bem indicados e com unidades em várias cidades do Peru.

 

PASSEIOS EM LIMA

 

Centro de Lima

O centro da cidade da capital do Peru é muito charmoso e antigo, vale a pena ir até a Praça das Armas e passear pelas construções de 1535 e entrar na linda Catedral situada nessa mesma praça.

Plaza del Amor

É uma das muitas praças que forma Malecón de Miraflores, um grande parque que fica no topo das falésias da beira-mar de Lima. Essa praça lembra muito as obras de Gaudí, em Barcelona. O visual da praia traz o clima bem californiano. Vale a pena caminhar pelo parque todo em direção ao Larcomar, um shopping de vidro construído na encosta. Vale a pena fazer uma parada lá e tomar um café no Juan Valdez, uma grande rede de café Colombiana, ou um sorvete nas diversas sorveterias!

Plaza del Amor

 

Museo Larco

Sem dúvida um dos melhores lugares para visitar em Lima! Possui uma coleção maravilhosa com mais de 15 mil peças arqueológicas Incas e Maias. Os jardins do Museu Larco são apaixonantes, deixe para ir lá em um dia com tempo bom para tirar fotos lindas! Vale a pena tomar um café com waffle ou o bolo de limão no restaurante do museu, muito charme!

 

ONDE COMER

 

Nós, como boas mochileiras, temos como objetivo economizar para aproveitar tudo gastando pouco, por exemplo, comprar snacks no mercado e coisas para fazer sanduíches e lanches. Em geral, paramos em restaurantes próximos de onde estamos e escolhemos o melhor em custo-benefício, mas às vezes nos damos ao luxo de ostentar com uma noite de riqueza em um restaurante famoso da cidade. Foi o que fizemos no Astrid & Gastón.

Astrid y Gastón

Um dos restaurantes mais famosos da capital do Peru, com pratos assinados pelos Chefs que levam o nome do local. Fizemos reserva online, com antecedência. Você pode optar por alguns tipos de menu degustação, de diversos preços, depende muito de quantos pratos você quer comer. Os preços começam em mais de 130 reais por pessoa. Nós optamos pelos pratos a la carte, por serem mais baratos. Tudo estava incrivelmente delicioso, extremamente refinado, o atendimento foi perfeito. De sobremesa pedimos a Bomba Milagrosa para dividir, uma experiência gastronomica MARAVILHOSA! O total saiu em média R$120,00 por pessoa. O restaurante também cobra pelas garrafas de água, então fiquem atentos ao número de garrafas que estão consumindo.

Astrid e Gastón
Astrid e Gastón

 

Crepes & Waffles

Já conhecia Crepes & Waffles da viagem à Colômbia, e imaginem como amei encontrá-lo no Peru. Preços bons por crepes e sucos deliciosos! Além de sorvetes, saladas, pratos. Tem de tudo! Vale a pena experimentar.

Crepes and Waffles

CUSCO

 

Cusco é uma cidade maior do que eu imaginava, tem cerca de 700 mil habitantes e é situada a cerca de 3.400 metros de altitude. Por causa disso, é necessário que o primeiro dia na cidade seja exclusivo para aclimatação (prevenindo o mal de altitude). Nas primeiras 2h é recomendado total repouso e o restante do dia deve ser calmo, fazendo o mínimo de esforço. Muita gente passa mal por dias ao não fazer esse dia de descanso, então não vale a pena prejudicar o restante da viagem por não fazer repouso. Alguns dos sintomas do mal de altitude são enjoo, tontura, cansaço e respiração acelerada. 

A cidade é toda montanhosa, cheia de ladeiras, com muitas construções antigas e algumas delas da época Inca. Caminhar pelo centrinho é uma delícia!

 

ONDE FICAR

 

Qualquer hostel ou hotel é próximo ao centro histórico. Nós optamos pelo hostel Pariwana, que foi incrível! Vários quartos, uns mais novos e outros mais antigos, a atmosfera do hostel é maravilhosa, cheio de atividades, jogos, festas, além disso, o restaurante é maravilhoso! Alí mesmo havia uma agência de turismo onde reservamos todos os pacotes de passeios por bons preços.

 

PASSEIOS EM CUSCO E ARREDORES

 

Boleto turístico

Bilhete de acesso à 16 atrações turísticas dentro de Cusco e no Vale Sagrado. Ele custa em torno de R$130,00 com validade de 10 dias ou cerca de R$70,00 com validade de 1 dia. Você pode comprá-lo na entrada de qualquer uma das atrações ou com um agente de turismo.

 

City Tour

Passeio imperdível de meio dia, geralmente os ônibus saem na parte da tarde, às 15h. Custa em média R$20,00 por pessoa e te leva para visitar as ruínas que estão situadas ao redor da cidade de Cusco. O roteiro pode variar dependendo da agência, mas em geral o tour nos leva a: Museo de Sitio de Qoricancha, Saqsayhuaman, Qenqo, Puka Pukkara e Tambomachay. O acesso de todos (com exceção do Museu que custa R$15,00) já estão inclusos no boleto turístico.

 

Maras e Moray

Passeio de um dia inteiro, com valor de aproximadamente R$30,00 por pessoa. A primeira parada costuma ser em Chinchero, uma pequena comunidade. O tour nos levou a uma feira de produtos (suéter, casacos, bolsas entre outros) artesanais do Peru, feitos 100% com pêlo de alpaca, sem nenhum material sintético. Achamos um ótimo ponto para compras, pela qualidade do material, pelo preço e por principalmente ajudar a movimentar a economia local e incentivar esse trabalho maravilhoso. As artesãs, vestidas com as clássicas roupas coloridas peruanas, nos mostraram como fazem para tingir manualmente o tecido, usando apenas materiais orgânicos, extraídos no próprio território peruano. Um trabalho incrível! Seguindo o tour, paramos em Moray, setor agrícola Inca, um lugar lindo, com uma energia incrível. O acesso é somente com o boleto turístico. Em uma caminhada leve o guia explica sobre técnicas de plantação e cultivo, realmente inacreditável.

A última parada é na salineira de Maras. Esta não possui a entrada inclusa, custa R$5,00 para entrar. O visual é surreal, nada visto antes e o local ainda acompanha um mistério por produzir tanto sal em um território longe do mar, segundo o guia, até hoje não se sabe bem como o sal é produzido nas rochas.

 

Rainbow Mountain

Sem dúvida o passeio mais inesquecível e o mais desafiador do Peru! A trilha é pesada, 12km ida e volta, 5h de caminhada, indo de 4400 metros de altitude para 5080, mas a experiência é única! Recomendamos muito! Para ver todos os detalhes dessa aventura, clique aqui para o nosso post completo sobre esse passeio diferente. 

Vale Sagrado

Não fizemos este passeio pois não tivemos tanto tempo, porém pegamos todas as informações e vou passar aqui para vocês. É um tour de um dia inteiro, custa cerca de R$60,00, já oferecendo almoço em grupo. As paradas são em Psaq, Ollantaytambo, e Chinchero.

 

MACHU PICCHU

 

Saindo de Cusco há 3 formas de chegar ao povoado de Aguas Calientes, local mais próximo de Machu Picchu:

  1. Pegar um trem na estação de Poroy (30min de Cusco) direto ao povoado de Aguas Calientes (Machu Picchu Pueblo). Existem duas companhias que fazem esse trajeto: Peru Rail ou Inka Rail. Nós optamos por esse meio, conseguimos tickets com um total de USD160,00 na Inka Rail. A viagem leva 3h, a vista é maravilhosa, com serviço de bordo bem gostoso.
  2. Comprar uma passagem de transfer até Ollantaytambo e de lá pegar um trem até Aguas Calientes. Existem 3 empresas que fazem esse trajeto: Inka Rail, Peru Rail e Machu Picchu Rail. Os tickets ida e volta custam cerca de USD100,00.
  3. Trilha! São cerca de 4 dias de caminhada saindo de Cusco até Aguas Calientes. Mais ou menos 42km. O valor é cerca de R$280,00 para ir com um grupo, acompanhado por um guia. Durante o trajeto existem pequenas cabanas, onde os aventureiros podem dormir.

Chegando em Aguas Calientes, você pode optar por passar apenas o dia na cidade e voltar para Cusco a noite ou passar a noite lá. Para ir até Machu Picchu você deve pagar USD25,00 (ida e volta) para subir de ônibus ou ir caminhando (cerca de 1h e 30min de muuuuita subida, muitos degraus, com pouco oxigênio, pode ser muito difícil para algumas pessoas). Independente da forma como vai chegar, você vai precisar comprar antecipadamente um ingresso para entrar em Machu Picchu. Temos um tutorial completinho, com todo o passo a passo de como comprar! Dê uma olhadinha clicando aqui

 

 

Todas as minhas pesquisas antes de viajar diziam que o melhor era chegar muito cedo na fila dos ônibus para entrar na cidade ainda vazia. Por isso, decidimos passar a noite em Aguas Calientes. Chegamos à fila às 4:30 da manhã e a fila já estava ENORME. Os ônibus começam a sair às 5:30, só entramos às 6:15. Ao chegar em Machu Picchu, 20 minutos depois, o local já estava lotado, então não vale a pena madrugar na fila. Os ônibus saem um atrás do outro e são bem rápidos. Eu recomendo ir para a cidade perdida na parte da tarde pois a maioria dos turistas prefere ir de manhã, depois das 15h o local já fica muito mais vazio para aproveitar sem a superlotação turística.

 

 

Ao chegar em Machu Picchu você pode optar por ir com um guia particular ou entrar em um grupo. O grupo custa entre R$30,00 e R$15,00 por pessoa, dependendo da quantidade de pessoas, e o particular USD50,00 ou R$150,00 (no total, independente da quantidade de pessoas). Vale MUITO a pena entrar com um guia para entender sobre o local, conhecer a história e saber o que era feito alí e o motivo dos Incas terem abandonado a cidade. Ficamos apaixonadas pelo local e por tudo o que ele representa, saímos emocionadas e impressionadas pela inteligência do povo Inca.

 

Aguas Calientes possui muitos restaurantes mas, atenção, muitos deles cobram até 30% de taxa de serviço! Então antes de sentar em uma mesa sempre pergunte ao garçom a taxa cobrada por eles para não ter surpresas! E se puderem levem alguns snacks e água, por ser uma cidade que vive apenas do turismo, lá as coisas são bem mais caras do que em Cusco e Lima.

Você viu recentemente ...

Mulher no Lago congelado Vista do Passeio de Barco Puerto Blest bariloche

Bariloche além das estações de Ski

Buenos Aires, Argentina

Buenos Aires – uma cidade para os românticos

Mar azul do parque Garrafon em Isla Mujeres, Cancún

Cancún o paraíso mexicano

Rainbow Mountain, Cusco, Peru

Rainbow Mountain – nossa experiência por esse passeio diferente no Peru

Peru – as comidas típicas e mais exóticas!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Contact Us

[contact-form-7 404 "Not Found"]